Dr. Luciano Moreira

Luciano Moreira é médico formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Fez residência médica em otorrinolaringologia no Hospital Pedro Ernesto - UERJ e foi estagiário bolsista em cirurgia otologia do Institut Portmann, em Bordeaux. Atualmente, é médico do Hospital São Vicente de Paulo, no Rio de Janeiro, e responsável pelos Implantes Cocleares da Equipe Sonora. Também mantém ativo o Otoblog, com divulgação semanal de textos com temas em reabilitação auditiva e implante coclear. Confira a seguir suas explicações sobre os critérios acerca da idade mínima para que uma criança possa receber o IC.

-----

“Existe uma idade mínima para receber o implante coclear?

A resposta para essa pergunta é sim e não, e simboliza o contraste entre duas realidades distintas no sistema de saúde brasileiro. Nos centros de implante coclear credenciados ao SUS há uma idade mínima estabelecida de 12 meses de vida para a cirurgia, exceto casos de ossificação da cóclea pós-meningite. Já nos sistema de saúde complementar, não há a regra da idade mínima, sendo essa estabelecida seguindo as considerações abaixo.

A introdução do teste a orelhinha na prática diária dos serviços de saúde em nosso país - mesmo ainda não abrangendo toda a população - vem desempenhando um papel muito importante na detecção precoce da surdez. Essa necessidade de diagnosticar a surdez o quanto antes vem de encontro a dois conceitos muito bem estabelecidos:

  1. Período crítico: Esse é um conceito baseado no desenvolvimento neuropsicológico das crianças e sua capacidade de aprender novas habilidades. No caso da linguagem oral/fala, sabemos que o período crítico para o seu desenvolvimento é algo em torno dos primeiros 5 anos de vida. Crianças sem problemas auditivos começam a ouvir mesmo antes de nascer, ainda no útero materno, e esse estímulo forma as bases cerebrais para o desenvolvimento da audição e posteriormente, da fala.
  1. Tempo de privação auditiva: Embora esteja parcialmente ligado ao conceito anterior, o tempo de privação auditiva é o período que a pessoa permanece sem estímulos auditivos adequados. Esse conceito se aplica também aos adultos que perderam a audição, sendo o período de tempo entre o início da surdez e a sua correta reabilitação, através de AASI ou do implante coclear. No caso dos bebês nascidos com surdez, esse tempo sempre contará a partir do nascimento.

Assim, fica claro que a idade ideal para se fazer o implante coclear no bebê com surdez congênita severa a profunda seria "o quanto antes". O problema é que nessa equação surgem outros dois fatores: a confirmação do diagnóstico e o tamanho (peso) da criança.

Do ponto de vista diagnóstico, precisamos ter certeza do grau e da irreversibilidade da surdez, seja através exames comportamentais, seja com os potenciais evocados (BERA).  Essa precisão diagnóstica pode ser um desafio mesmo para os audiologistas mais experientes, e isso às vezes leva meses.

Sobre o peso do bebê, não podemos esquecer que o implante coclear é inserido através de uma cirurgia, sob anestesia geral. O risco relacionado a esses procedimentos é maior, quanto menos peso a criança tiver. Uma perda sanguínea que seria desprezível para um adulto ou uma criança maior, acaba podendo desestabilizar o sistema cardiovascular de um bebê muito pequeno, representando um grande risco.

Desta maneira e levando todos esses dados em consideração, cirurgiões dos diferentes países costumam estar de acordo que, embora do ponto de vista da linguagem, o ideal seja implantar "o quanto antes", é quase sempre impossível faze-lo antes dos 6 meses de vida. Outro ponto que tende a ser consenso é que o ideal seria fazer o implante até um ano de idade. Assim, embora a realidade social brasileira raramente nos permita, na prática a menor idade para o implante coclear circula entre os 6 e 9 meses.

Luciano Moreira - Otorrinolaringologista
CRM-RJ 65192-3
www.otoblog.com.br

-----

Guia
Tech 4 Health
Vantagens

Faça sua doação

Contatos
Telefones:

(14) 3226-3388 (14) 3202-6091 (14) 3202-6092


Email:

Adap © 2018 - Todos os direitos reservados