34 - O que é o Implante de Tronco Encefálico (ABI)?

IMPLANTE DE TRONCO ENCEFÁLICO

O implante coclear é uma das melhores e mais famosas tecnologias que permitem a percepção sonora para deficientes auditivos. Mas como sabemos, nem todas as pessoas tem indicação para o IC. Em casos como ossificação severa da cóclea, ausência total ou parcial de cóclea ou nervo auditivo, pode-se recorrer a outras tecnologias auditivas, dentre elas, o implante de tronco encefálico. 

Mais comumente conhecido como ABI – a sigla usada é do nome em inglês: Auditory Brainstem Implant – trata-se de um implante que funciona de maneira similar ao IC: conduz o som e reproduz, artificialmente, a sensação sonora. Mas, no caso do ABI, essa estimulação é feita direto no tronco encefálico (ou, em linguagem popular, no cérebro). 

O aparelho ABI é relativamente similar ao do Implante Coclear, conta com a parte externa que capta e converte o som em frequencias de rádio e envia o sinal para a parte interna, que conduz e reproduz o som através de eletrodos. No entanto, neste caso, a parte interna não termina num feixe de eletrodos, mas uma placa fina e chata, com eletrodos pela extremidade que é conectada diretamente ao tronco encefálico. 

Diz-se que, apesar da similaridade com o IC, a sensação auditiva é um pouco diferente. Por não ser conectado ao ouvido interno, a percepção das frequências sonoras que normalmente seria feita na cóclea não acontece da mesma forma. 

Para uma parcela considerável dos casos, o resultado não chega a ser satisfatório. Mas, assim como o IC, cada caso é um caso e felizmente, existe quem tenha um resultado excelente a ponto de ter perfeita compreensão sonora sem apoio visual. 

A cirurgia é mais delicada que a do IC: é feita por uma equipe composta um neurocirurgião e um otorrinolaringologista, além da equipe tradicional de cirurgia de IC (assistente, anestesista, instrumentadora, etc.). Conta também com um neurofisiologista, que acompanha a fonoaudióloga, na hora de testar os eletrodos, para medir o potencial evocado auditivo, logo após a implantação da parte interna. Traduzindo em uma linguagem menos técnica: um teste feito ainda durante a cirurgia, para ver se há resposta auditiva. 

Pela delicadeza da cirurgia, no Brasil há menos de 30 usuários do ABI e, no mundo inteiro, este número não ultrapassa a 1000 usuários. Assim como o IC, não há restrições de idade, podendo ser feito inclusive em crianças. 

Há poucos médicos especializados em ABI no Brasil. E a equipe médica é decisiva nesse caso. Por isso, sugirimos aos interessados no ABI que procurem médicos que já tenham realizado alguma cirurgia e/ou tenham formação específica em ABI, não apenas no IC.

Guia
Tech 4 Health
Vantagens

Faça sua doação

Contatos
Telefones:

(14) 3226-3388 (14) 3202-6091 (14) 3202-6092


Email:

Adap © 2019 - Todos os direitos reservados