20 - Quais são os mitos mais comuns acerca do Implante Coclear?

Mito ou verdade? - Parte I

O mundo do implante coclear ainda carece de informações precisas. A ADAP e alguns outros poucos veículos de informação tentam preencher a lacuna, mas nem sempre esse problema é resolvido. O resultado disso é que muitos boatos sobre o IC acabam se propagando e a maioria deles não corresponde com a verdade. Com objetivo de tirar algumas dúvidas e desmistificar alguns destes boatos, um site neozelandês desconstruiu uma série de mitos e explicou como tudo funciona de verdade. A ADAP pesquisou, traduziu e adaptou o texto e a primeira parte segue aqui:

A cirurgia do IC é uma cirurgia no cérebro?

Errado! O implante coclear é inserido na cóclea, que é uma estrutura em formato espiral no labirinto ósseo. O feixe de eletrodos do implante coclear estimulam as fibras nervosas, que transmitem sinais elétricos para o cérebro.

Existe uma grande estrutura óssea entre a cóclea e a cavidade do crânio que sustenta o cérebro. Ou seja, o cirurgião e o conjunto de eletrodos não vão interferir na cavidade craniana.

A cirurgia do IC causa morte?

Segundo as agências competentes, o IC nunca causou nenhuma morte.  Houve um número muito baixo de mortes causadas por problemas secundários. A meningite é o principal destes problemas, mas agora ela é evitada através de vacinação antes e depois do implante. Outras mortes também foram causadas por doenças e problemas que já existiam e foram intensificados pela cirurgia.

Como qualquer cirurgia, existem riscos. No entanto, a taxa de sucesso do implante coclear é espetacularmente alta.

O implante coclear vai destruir qualquer resíduo auditivo?

O implante coclear pode destruir uma parte ou todo o resquício auditivo. Porém, as técnicas cirúrgicas mais recentes e novos designs de implante estão melhorando significativamente a retenção de resíduos auditivos. Assim, muitos recém-implantados estão passando por pouca ou nenhuma perda de resíduo auditivo.

É importante notar, no entanto, que a retenção desses resíduos auditivos não é necessariamente algo bom. Para crianças com neuropatia auditiva, pode ser preferível ter só o implante coclear para fornecer estimulação auditiva.

Um candidato ao IC precisa passar por vários exames de tomografia computadorizada e ressonância magnética?

Os exames citados são usados para garantir que o potencial candidato ao IC tenha uma anatomia adequada para um implante. Em um número muito pequeno de casos, o candidato tem a cóclea mal formada ou nenhuma fibra do nervo auditivo. Nesses casos, a cirurgia do IC não é indicada.

Diferentes programas de implante coclear têm diferentes tipos de protocolos a seguir. Normalmente, será requisitada uma única sessão de ressonância magnética. Em alguns casos, o médico opta por uma tomografia computadorizada, porque esta é mais barata. No entanto, ela mostra menos detalhes, e se algo anormal for identificado nela, será necessário fazer uma ressonância magnética.

É ideal esperar uma criança crescer para que ela escolha por vontade própria fazer ou não o implante coclear?

As vias neurais relacionadas à parte do cérebro responsável pela audição começam a ser formadas antes mesmo do nascimento da criança. Pesquisas mostram que existe um intervalo de sete anos para a fixação destas vias neurais. Outras pesquisas também apontam que as peças-chaves do desenvolvimento auditivo acontecem ainda mais cedo e é muito difícil mudar esses parâmetros depois de um certo tempo.

Isso tudo quer dizer que para uma criança desenvolver suas habilidades auditivas, esse desenvolvimento deve começar o mais cedo possível, preferencialmente antes dos dois anos de idade. Começar depois pode comprometer a habilidade da criança em desenvolver níveis normais de audição e de fala. Assim, esperar até que a criança possa compreender a decisão de ter um implante coclear certamente resultará em prejuízos em sua capacidade de fala e audição. Em resumo, não tomar uma decisão logo cedo significa tomar a decisão de que a criança terá um nível de audição e fala abaixo do normal.

A audição pelo implante coclear não é igual à audição normal?

Usuários de IC que tinham a audição normal e depois ficaram surdos relatam que a audição pelo IC é mais mecânica e aguda. Simulações de como é ouvir com o implante coclear às vezes são distorcidas e indicam que ela é um pouco limitada. No entanto, usuários adultos também relatam que, depois de um curto período de tempo, o som recebido pelo implante coclear é bastante normal.

Em crianças que receberam implante bilateral logo nos primeiros anos de vida, a fala geralmente é igual a de uma criança normal. Isso indica que a percepção dos sons dessas crianças também deve ser muito próxima do normal.

O implante coclear tem fios que saem pela pele?

O IC é formado por dois componentes: um implante interno e um processador de fala externo. O sinal e a energia são transferidos através de duas antenas uma dentro e outra fora da cabeça. Ou seja, não existe conexão física entre os dois componentes, é tudo sem fio.

 

*Matéria com informações traduzidas e adaptadas do site 2hears2hear. A matéria original pode ser acessada aqui

 

Por Renan Fantinato

-----

Mito ou verdade? - Parte II

Na última semana, a ADAP publicou a primeira parte da matéria “Mito ou verdade?”, que tem o objetivo de desmistificar algumas histórias que rondam o mundo do implante coclear. Para dar sequência a essa série, lançamos hoje a parte final desta matéria, que aborda mais alguns boatos e dúvidas deste universo:

Os implantes coclear são exagerados e chamativos?

Pelo contrário, o IC é bem discreto. Em muitos casos, é bastante difícil identificar que uma pessoa está utilizando o aparelho. As mais modernas técnicas cirúrgicas deixam uma pequena cicatriz de uma ou duas polegadas.

Os implantes modernos também são mais finos e quase não chamam a atenção. Muitos cirurgiões criam um recuo no osso para “abrigar” o implante, o que o torna ainda mais discreto.

Usuários de IC só podem ouvir com o auxílio de leitura labial?

Crianças implantadas logo cedo geralmente desenvolvem a audição, fala e linguagem equivalente às crianças ouvintes (principalmente se receberem o implante bilateral), sem a necessidade de leitura labial.

Crianças mais velhas e adultos que perderam a audição durante a vida também costumam ouvir e falar em um nível normal, sem o auxilio de leitura labial.

Muitos usuários de IC que dependiam da leitura labial antes do implante revelam que dependem menos ou praticamente nada depois da cirurgia, já que eles conseguiam ouvir e entender a fala.

Quando uma pessoa recebe o implante coclear ela fica imediatamente apta a ouvir?

Para pessoas que já ouviram anteriormente e perderam a audição recentemente, existe uma pequena possibilidade de ouvirem novamente minutos depois da ativação do implante coclear. No entanto, mesmo nesses casos eles vão perceber que a qualidade auditiva melhora com o tempo, com a experiência e com o ajuste do programa do processador de fala.

Para aqueles com surdez pré-lingual, o cérebro precisa aprender a ouvir. Este processo de aprender a ouvir e recuperar o “atraso” em relação aos ouvintes pode demorar alguns anos.

A maioria dos usuários de implante coclear está em algum lugar entre esses dois extremos e precisa de algum tempo e esforço para aprender a ouvir através dos aparelhos.

No entanto, é bastante provável que um usuário de implante coclear saia de sua sessão de ativação ouvindo mais do que ele ouvia antes de fazer a cirurgia.

O implante coclear vai funcionar para qualquer perda auditiva?

O IC vai funcionar para qualquer pessoa que tiver a anatomia adequada para recebê-lo. Isso inclui um nervo auditivo ativo, uma cóclea formada , apropriadamente e nenhuma via auditiva formada ou habilidade para formas essas vias. No entanto, o implante coclear não é necessariamente a intervenção mais indicada. Se a perda auditiva é condutiva, por exemplo, um implante de condução óssea seria mais apropriado. Se a perda auditiva é de leve a grave, o AASI é o aparelho indicado.

Existe uma idade limite para receber o IC?

Em 1991, Jack Walley 83 anos fez a cirurgia do IC na Inglaterra. Segundo sua filha, “o implante coclear mudou sua vida totalmente. Ele sempre gostou de música e de ver televisão, então quando ficou sabendo do IC, nada poderia impedir ele de ter um”.

Quer prova maior de que não há idade para receber o implante coclear?

O IC se torna obsoleto e necessita de reposição frequentemente?

O implante coclear é feito por dois componentes. O implante em si e o processador de fala externo. O implante é projetado para durar por toda a vida e não precisará de atualização. O processador externo é feito para durar entre 7 e 10 anos. Se compararmos com a reposição de um óculos, por exemplo, esse tempo é relativamente grande.

Os usuários de IC devem evitar lâminas de plásticos e equipamentos que podem gerar eletricidade estática?

No passado, os implantes cocleares eram suscetíveis a um dano causado por energia estática. Era possível que o programa do processador sofresse algum problema, sendo necessário reprogramá-lo novamente. Processadores mais recentes contém um circuito de proteção para evitar problemas como esse. Embora seja importante avisar onde pode haver o risco de uma grande descarga elétrica, as peças de plástico podem ser usadas normalmente.

Outras fontes de energia elétrica, como cercas elétricas e cabos devem ser tratados com extremo cuidado, pois estes sim tem a capacidade de danificar permanentemente o componente interno.

Os implantados devem ficar longe de dispositivos wi-fi, torres de celular e linhas de alta voltagem?

O wi-fi não interfere no funcionamento do implante coclear. Na verdade, os implantes mais modernos já estão sendo projetados para se comunicar com outros dispositivos via wi-fi. Torres de celular e linhas de alta voltagem podem afetar as funções do IC. No entanto, a distância segura para essas estruturas é parecida com a distância recomendada para um ouvinte.

O IC pode ser afetado por um micro-ondas?

Assim como outros equipamentos que produzem sinal de rádio, é possível que o funcionamento do implante coclear seja alterado pelos sinais do micro-ondas. No entanto, não existe nenhum risco propriamente ao implantado. É recomendado que os usuários de IC evitem apenas os fogões de indução.

Se você tem um implante coclear você não pode ser ressuscitado por um desfibrilador?

Existem certos riscos ao usuário de IC no uso de desfibrilador. No entanto, estes dispositivos são projetados para que a corrente não passe pela cabeça. Alguns implantados já tiveram que ser ressuscitados por desfibriladores e não houve nenhum dano aos implantes cocleares.

Por Renan Fantinato

Guia
Tech 4 Health
Vantagens

Faça sua doação

Contatos
Telefones:

(14) 3226-3388 (14) 3202-6091 (14) 3202-6092


Email:

Adap © 2018 - Todos os direitos reservados