Ear Parade SP 2019 – A saúde auditiva em evidência

Do dia 22 de abril até o dia 20 de junho, quem passa pelo Átrio do Shopping Frei Caneca em São Paulo pode conferir artistas pintando ao vivo grandes esculturas de orelhas humanas. Estas ações fazem parte do projeto Ear Parade SP 2019, que é a primeira exposição de arte urbana no mundo relacionada ao tema da saúde auditiva. A ADAP conversou com a  otorrinolaringologista Drª. Paula Tardim Lopes, para saber mais detalhes desta iniciativa inovadora. Confira a seguir todas as informações em nossa entrevista exclusiva!

-----

ADAP: Quando, onde e por quem foi criada a Ear Parade?

Drª. Paula: Foi criada pelo Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, professor titular da Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no final de 2017 e, em 2018, começou a ser montada. No início de 2019, os artistas já estavam selecionados pela Artery, organizadora do evento, e, logo em seguida, foram publicados os projetos aceitos no Instagram e Facebook. Esse é o primeiro ano do evento. Há previsão de acontecer no Rio de Janeiro e Brasília no ano que vem.

ADAP: Quais são os objetivos do projeto?

Drª. Paula: O objetivo do projeto é dar voz e cor, por meio de uma exposição de arte urbana, para chamar a atenção quanto a um problema invisível que é a perda auditiva. A missão da exposição é não apenas desmistificar quanto ao uso de aparelhos auditivos convencionais ou implantáveis, mas mostrar o quanto é importante a audição, a qualidade de vida que ela nos traz e a realidade que vive aqueles que têm a privação deste sentido, com dificuldades no dia a dia quanto à acessibilidade para qualquer maneira de comunicação, seja ela com aparelhos, leitura labial ou língua de sinais (LIBRAS). Queremos ainda orientar a população sobre como prevenir os principais fatores de risco para a perda auditiva em todas as faixas etárias, buscar meios de diagnóstico precoce e as diversas formas de reabilitação para poderem, além de ouvir, se fazerem ouvidos na sociedade!

ADAP: Como é a execução física do projeto?

Drª. Paula: São 66 esculturas de orelhas patrocinadas e que estão sendo pintadas no Átrio do Shopping Frei Caneca. As pinturas são feitas ao vivo, conforme os projetos previamente aprovados, e todas representam as formas como o artista sente o ouvir. A apresentação oficial delas será no dia 24 de junho, durante uma vernissage para patrocinadores, imprensa e convidados.

ADAP: Como foram selecionados os artistas que participam do projeto?

Drª. Paula: Foi feita uma convocação pelas mídias sociais e os trabalhos aprovados estão sendo produzidos (pintados) até o dia 20 de junho.

ADAP: Que tipos de feedbacks os artistas já receberam por suas obras?

Drª. Paula: Muitos elogios sobre as obras pintadas. A exposição também dá visibilidade a esses artistas talentosos, que em alguns casos, são também pessoas que não trabalham com a arte, mas que abraçam esta causa: temos também pintores implantados, crianças, pessoas com autismo ou perda auditiva, e mesmo pessoas da sociedade que não trabalham com a arte, mas querem participar deste projeto.

ADAP: Onde e quando podemos encontrar as pinturas para visitação?

Drª. Paula: Algumas orelhas estão no ateliê do Shopping Frei Caneca e podem ser vistas sendo pintadas ao vivo das 08:00 as 22:00h, diariamente. A partir do dia 25 de junho até 23 de julho, haverá exposição coletiva de todas as obras já terminadas no Shopping Frei Caneca e entornos. No dia 24 de julho, as esculturas de orelhas irão para as ruas e praças de São Paulo. Nenhuma outra cidade terá as esculturas de orelhas antes do final da exposição e do leilão das obras de arte.

ADAP: Quem costuma ser o público geral do projeto?

Drª. Paula: Todos aqueles que visitam o shopping durante o período de exposição e transitam pelas ruas onde as obras estarão expostas, pessoas de todas as idades se encantam com elas.

ADAP: Como será o leilão ao final da Ear Parade?

Drª. Paula: As esculturas serão expostas durante o primeiro dia do Congresso da Fundação Otorrinolaringologia e leiloadas a partir das 19 horas, no dia 29 de agosto, no Centro de Convenções Rebouças.

ADAP: Para que tipos de outros projetos serão destinadas as rendas desse evento beneficente?

Drª. Paula: A renda será revertida à compra de aparelhos auditivos convencionais, implantes cocleares e pesquisa com célula-tronco relacionadas à surdez.

ADAP: A Ear Parade tem seus embaixadores. Quem são eles e que funções desempenham no projeto?

Drª. Paula: São pessoas ligadas a causas relacionadas à audição e envolvidas em projetos sociais de grande alcance. São eles: Millena Machado, criadora do projeto #surdoehquemfala, Paula Pfeifer Moreira, uma das cinco residentes do Facebook Community Leadership Program sobre surdez, Lak Lobato, escritora e blogueira, Isabele Perelmuter, André Paes de Barros, publicitário, Karlla Braga, atriz e portadora de Menière, Luciana Gimenez, Profa. Eliane Schochat, responsável pela Disciplina de Fonoaudiologia da FM-USP. Todos eles são comunicadores que querem dar voz a esta causa.

ADAP: Por quem e como são planejados os conteúdos do Blog da Ear Parade?

Drª. Paula: Tudo é feito pela equipe da Disciplina de Otorrinolaringologia da FMUSP, com coordenação do Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento e desenvolvimento da Artery.

ADAP: Até o momento, vocês consideram que a Ear Parade está atingindo seus objetivos? Que tipos de feedbacks vocês recebem do público?

Drª. Paula: A Ear Parade já alcançou mais de 2 milhões de pessoas. Recebemos feedbacks falando que o projeto é único e que abre os olhos e ouvidos daqueles que não têm contato com essa limitação, e por isso merece ser replicado para outros locais que desejam abraçar essa causa nobre. Estamos muito satisfeitos com o impacto que vem causando.

 

* Crédito das imagens: divulgação Ear Parade SP 2019.

 

Entrevista por Ana Raquel Périco Mangili.

Guia
Tech 4 Health
Vantagens

Faça sua doação

Contatos
Telefones:

(14) 3226-3388 (14) 3202-6091 (14) 3202-6092


Email:

Adap © 2019 - Todos os direitos reservados